08.07.2014

RESENHA: A Culpa é das Estrelas (Livro + Filme)

A_CULPA_E_DAS_ESTRELASA Culpa é das Estrelas
Autor: John Green
País: Estados Unidos
Editora: Intrínseca
Mais informações: Skoob
Sinopse: A culpa é das estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer – a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas.

Resenha: Depois de todo esse fervor pelo livro ( e a pré estreia do filme), resenhas por diversos blogs, você deve estar pensando: lá vem mais uma falar um monte de mimimi…

A Culpa é das Estrelas

Então, sou do tipo que evita ao máximo ler Romances (dos recentes) pelo fato de sempre sentir a falta de algo em mim e no mundo por conta das fantasiosas narrações que esses belos autores escrevem.

Fiquei curiosa em começar a ler esse livro porque váaaarias das minhas alunas do Ensino Médio diziam que eu precisava ler, que era muito triste e que era lindo. Só de ver aquelas garotas lendo me encheu o coração de alegria *-*

Depois disso, me prometi que nas férias leria sem falta!

Comecei a ler o pdf do livro em uma sexta-feira e no domingo pela manhã, já tinha terminado. É uma leitura gostosa e rápida.

Com nota 8.5 no IMDB. A base dos romances são sempre iguais (como nas novelas), assim como de muitos outros gêneros: Menino e menina se apaixonam, um drama pra dar um UP na história e um final marcante. Isso todo livro/filme tem.

Na minha opinião, o que faz com que muita gente assistir, não só a esse, mas muitos outros filmes sem aquela velha opinião de que é previsível, é clichê, que já viu isso em outro filme/livro, e sim olhar paras as singularidades de cada filme, pois é isso que o torna bom e único.

No caso de A Culpa é das Estrelas, Mr. Green nos aconchega com a linda narrativa de Hazel Grace sobre a vida ~quase~ normal de uma adolescente. Quase por conta de ela ser uma “bomba relógio”. É tudo tão lindo e fofo que nos leva á vários pensamentos e questionamentos sobre a vida. Amei a história e cada detalhe do livro. Confesso que ri em algumas partes com um certo tipo de maldade, principalmente quando Hazel e Gus vão ter sua primeira vez e ela espera enquanto ele tira sua prótese. Deu pra imaginar certinho a cena!

Recomendo esse livro para qualquer adolescente por que com ele, o gosto de leitura vai incentivar que procurem por mais livros do autor; e até mesmo outros livros de autores diversos.

Afinal, o que importa (pra mim) é a leitura!

A Culpa é das Estrelas2

Sobre o filme: Eu estava relutante em assistir o filme sem ter lido o livro. Pois é, para alguns é o jeito mais fácil de ficar sabendo do assunto que todos falam mas pra mim, ele acaba fugindo de todos os detalhes que eu posso imaginar ao ler, já que quem imagina (E CRIA!) tudo é o diretor do filme.

Muitas das cenas -e falas- são fiéis ao livro mas quando chega próximo a morte do Gus, fica tudo muito bagunçado e pulando de uma parte pra outra até que finalmente chega ao fim.

O elenco ( menos o  Peter Van Houten, achava que ele seria tipo beeeem mais velho) e as cenas foram muito bem escolhidas.

Volto a repetir que prefiro o livro por que eu imagino tudo da minha forma :p

E então, o que acharam?

Translate »