25.02.2015

RESENHA: Lobão – Manifesto do nada na Terra do nunca

MANIFESTO_DO_NADA_NA_TERRA_DO_NUNCA_1366245248BLobão – Manifesto do nada na Terra do nunca
Autor: Lobão
País: Brasil
Editora: Nova Fronteira
Mais informações: Skoob
Sinopse: “Quando aparece um ofendido que se acha no direito de vir me inquirindo com aquela famosa pergunta: “Quem é você?”, eu respondo: Eu sou O NADA, drogado, decadente, matricida, epilético, reacionário, roqueiro. E como NADA eu vou contar para vocês a história da Terra do Nunca, o Brasil-Peter Pan que se recusa a crescer. Lobão leva o leitor a pensar por conta própria e prova ser possível – e necessário – divergir com elegância. É, como ele mesmo diz, “chumbo grosso envolto em nuvens de veludo”. Do seu ponto de vista original, Lobão traça uma jornada tragicômica pela estética e a política do Brasil contemporâneo.”

Contra capa: “Quando aparece um ofendido que se acha no direito de vir me inquirindo com aquela famosa pergunta: “Quem é você?”, eu respondo: “Eu sou O NADA”, drogado, decadente, matricida, epilético, reacionário, roqueiro.”

Lobão 1

Resenha: Eu estava ansiosa por esse livro e enquanto lia, percebi alguns deslizes como focar dois capítulos em sua participação de A Liga… Também ao falar várias vezes sobre sua biografia (vender o queijo, né?!).

Fiquei sabendo de coisas que nunca imaginava sobre festivais (e até meio que boicotei um underground aqui em SP por causa de algo que li e fui tirar satisfação kk).

Sem papas na língua, esse é um livro de revolta de um ‘nada’ a tudo relacionado a nossa terra do nunca: a Semana da Arte Moderna, Oswald de Andrade, Dilma, Lula, Che Guevara, e por aí vai. É um livro bem engraçado e com críticas ácidas.

Lobão 2

Só fiquei chateada com a história de que tudo que ele teve base para escrever esse livro foi tirado da internet :c E nem foi tão polêmico assim.

Translate »