06.07.2016

Resenha: Como eu era antes de você

COMO_EU_ERA_ANTES_DE_VOCE_1365538813BComo eu era antes de você

Autor: Jojo Moyes
Ano: 2013
Editora: Intrínseca
Páginas: 320
Mais informações: Skoob (4,6)
Sinopse: Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Sua vidinha ainda inclui o trabalho como garçonete num café de sua pequena cidade – um emprego que não paga muito, mas ajuda com as despesas – e o namoro com Patrick, um triatleta que não parece muito interessado nela. Não que ela se importe.
Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor tem 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de ter sido atropelado por uma moto, o antes ativo e esportivo Will agora desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Sua vida parece sem sentido e dolorosa demais para ser levada adiante. Obstinado, ele planeja com cuidado uma forma de acabar com esse sofrimento. Só não esperava que Lou aparecesse e se empenhasse tanto para convencê-lo do contrário.Resenha: Como eu era antes de você - Jojo Moyes

Não sou fã de livros com romances manteiga derretida mas desde que li ” A última carta de amor ” da Jojo Moyes, ela virou minha escritora amada para esse tipo de narrativa. Ela modela os personagens para que pareçam mais reais de uma forma que te prende loucamente á leitura.

Final de 2015, aproveitei o convite do Méliuz para ‘comprar’ livros de graça e comprei o aclamado Como eu era antes de você, vamos ver o por quê de todo mundo tá choroso por aí.

Definitivamente não tem como não se apegar á Lou. Pode ser por N motivos: você se sentir como ela ou você querendo ajudar ela com aquele tapinha nas costas de ‘miga, vamos arrumar essa coisa que você chama de vida‘. Tirando uma pessoa com toque… Quem sabe quantos passos tem da sua casa ao ponto de ônibus? Uma pessoa que não tem mesmo o que fazer. Que aceita o mais ou menos sempre. Quem aceita um cara que faz pouco de você e prefere se dedicar as maratonas?

A cada página a vontade de descobrir o que passava pela cabeça da Lou aumentava e percebi que ela é como euzinha que vos fala: quero agradar todo mundo e nem ao menos sei o que quero da minha vida. Ela nunca tinha parado e pensado ‘Esses são meus planos e metas de vida. Vamos lá!’ Não! Ela só vivia…

Sempre que leio algum tipo de romance, rola aquele ‘ela namora mas ama ele‘ ou então a anulação da vida de um dos personagens, pra viver apenas em torno da paixonite/amor. No caso de Como eu era antes de você, Lou tem a vida dela,  se sente menosprezada em relação a irmã genial que tornou-se mãe e acabou tendo que trancar a faculdade por isso, seu namorado tornou-se aficionado por atividades físicas e passou a ignorar a moça e que seu pai faz piadinhas pejorativas quanto a garota, sendo que é ela que sustenta a casa praticamente sozinha mas, para ela, estava tudo ótimo,  “a vida é assim que está tudo certo”.

Outra coisa bem legal e que normalmente não acontece, é a mudança de foco em alguns capítulos. Em determinados capítulos da história, saímos do ponto de vista da Louisa e vamos parar em algum personagem secundário. Nós queremos, sim, ler sobre a vida dos personagens principais mas tem outras vidas ao redor, que são entrelaçadas e fazem a diferença em cada dia e bem… Pelo menos eu quero saber o que passa na mente deles também. 

Confesso que não vi nada de tão tão ão até chegar na metade do livro, cogitei até parar de ler, que por sinal foi extenso essa parte de desenvolvimento dos personagens.

Eu me pergunto se era mesmo necessário ter um romance na obra. Veja bem, todas as cenas lindas e a vontade que Lou tinha de ajudar Will a superar as barreiras de ser um tetraplégico… Seria uma história de amizade e que não deixa de ser linda. Mas parece que as pessoas querem ler romances com pessoas em estado terminal (Vide A Culpa é das estrelas ) pra aí entender o que é amor e blablabla… O romance Como eu era antes de você não acrescenta nada a minha vida ‘-‘

Achei bem forçado, tanto que ao final do livro, não senti absolutamente nada pela morte do Will 🙁

Por mais clichê que soe, a filosofia do “Carpe Diem” nortea esse livro.Jojo Moyes: Como eu era antes de você e Depois de você

Na próxima semana, a resenha será sobre a continuação da história, Depois de você. E acredite, você vai se surpreender. 

  • Vanessa Dias em 06.07.2016

    MANOOOO, nós somos muito diferentes em relação a esse livro, Bela HAHAHAHA eu não me identifiquei tanto com a Lou não. Gostei dela, claro. Carismática e totalmente fofa ❤️ mas o que me prendeu na história foi justamente o Will. Assim como você, eu acho que o romance foi algo “a mais” para prender as pessoas, mas não precisaria ser o ponto principal. Mas a história do Will… aí. Ainda não consigo falar muito disso, não, realmente mexeu cmg. Sei lá, me coloquei no lugar dele MESMO. Me perguntei o que faria em seu lugar. Fiquei ansiosa e maluca para saber o que ELE pensava em cada cena.

    Enfim. Quero muito ver a resenha da continuação, pq não me senti NENHUM POUCO instigada a ler. Não acho que essa história consiga ter um “2” que seja tão necessário e bom. Vamo vê!

    Responder

  • Carol Garcia em 06.07.2016

    Bella, Bella

    E quando penso que só verei resenha de mitologias, e esses paranaues todos que adoro vir conhecer mais no seu blog pq não conheço necas vc me surpreende!!!!!

    To bem curiosa para ler. Mais do que pra assistir pra falar a verdade. Mas eu adoro, e curto muito romances assim. Se bem que empaquei em um que não saio. Mas não consigo abandonar livros… não dá! A curiosidade é maior!

    Beijos

    Responder

  • Isabela Carapinheiro agosto 17th, 2016

    BANG > Bela surpreende! HSUIHAUSHAUISHU
    Não sou muito de romance meloso mas néam, ás vezes a TPM faz você ceder hisuahusihuish

    Responder

  • Danie Sobral em 06.07.2016

    Gente , eu nem sabia que tinha continuação.

    Pensando bem, eu também acho que se fosse amizade ficaria bonito, não que eu não tenha gostado do fato do romance, na verdade eu quase morri de chorar (obs só vi o filme, não li o livro ainda), mas até como amizade eu iria chorar até morrer. Adorei o filme e estou louca para poder ler o livro e saber mais detalhes de tudo apesar de ODIAR qualquer romance.

    http://www.agindodiferente.com

    Responder

  • Paula Reggiori em 06.07.2016

    Eu não li o livro, mas vi o filme haha E eu gostei muito do final porque é o que faz mais sentido… Não gostaria que fosse nada muito piegas :p

    Um beijo,
    Foca no Glitter

    Responder

  • Bianca Schultz Ramos em 06.07.2016

    Eu sim fiquei arrasada com o final do livro, chorei litros, hehehe!
    Mas não dá pra negar que o que realmente conta é a escrita da Jojo, é totalmente cativante essa história, eu adorei do início ao fim e tô louca pra ler o Depois de Você.

    Beijos!
    Blog Bianca Schultz

    Responder

  • Lívia Alli em 06.07.2016

    queria super ler o livro e fiquei deixando pra depois, agora que o filme está nos cinemas acho que vou ver o filme primeiro. mas adorei sua resenha, fiquei com ainda mais vontade de ler ele e a sequencia tbm

    http://www.tofucolorido.com.br
    http://www.facebook.com/blogtofucolorido

    Responder

  • Juliana em 06.07.2016

    Eu me identifiquei totalmente com isso “quero agradar todo mundo e nem ao menos sei o que quero da minha vida” 🙁
    Fiquei bastante curiosa com esse livro de tanto que falam, mas acabei só vendo o filme. Mas sinto que me apegaria mais aos personagens no livro.
    Também não gosto do fato de ser quase obrigação a existência de um romance nas histórias. Talvez a amizade só teria se encaixado muito melhor dessa vez.

    Responder

Translate »