02.01.2017

52 álbuns em 52 semanas – ( Dezembro 2016 )

45º Semana

Bob Dylan – Bringing it all back home

Ano: 1965 / Formação:  Bob Dylan – Guitarra, harmónica, teclados, vocal / John H. Hammond Jr – Guitarra / John Sebastian – Baixo / Kenny Rankin – Guitarra / Bobby Gregg – Bateria

Disco pai: Johnny Cash – The Fabulous Johnny Cash (1959) /  Disco Filho:  O Bardo e o Banjo – Homepath (2014)

 TOP 3 HITS

TAG – Para quem gosta de:#CasaNaColina #FolkRock #VidaCampestre

Este é um dos 500 discos do Rock’n’Roll que você precisa escutar. Não que seja o melhor do Bob Dylan. Gosto da pegada folk rock com as letras

Além de ter esse vídeo no canal do próprio Dylan que conta como foi composta a capa do CD.

46º Semana

Breaking Benjamin – Phobia

Ano: 2006 / Formação: Benjamin Burnley – lead vocals, backing vocals, rhythm guitar | Aaron Fincke – lead guitar | Mark James Klepaski – bass guitar / Chad Szeliga – drums

Disco pai: Three Days Grace – Three Days Grace (2003) /  Disco Filho: Skillet – Awake (2009)

 TOP 3 HITS

TAG – Para quem gosta de:#Revenge #EscreverCartasParaoPassado #TardesDeChuvaOlhandoProNada

As letras tem uma pegada de angústia, não sei explicar como foi a primeira hora escutando esse álbum. Só sei que lembrei muito de Three Days Grace!  Acabei curtindo uma boa BAD VIBE com as faixas do Phobia, nos quais as letras te jogam as verdades da vida. A música Unknown Soldier é sobre um homem lutando duas guerras e querendo terminá-las.

47º Semana


Lana Del Rey – Ultraviolence

Ano: 2014 / Formação: Lana Del Rey: vocais, vocal de apoio, composição +Outros

Disco pai: Ellie Goulding – Halcyon (2012) /  Disco Filho: Halsey – Badlands (2015)

 TOP 3 HITS

TAG – Para quem gosta de:#MorrerAosPoucos #Vintage #SofrerPorAmor

Eu tenho uma síndrome do ‘se todo mundo gosta e hypa, eu não gosto’ -sem mesmo ouvir. Depois de tanta insistência da minha amiga, decidi parar para escutar um álbum INTEIRO da Lana sem desejar morrer. Sempre defini o som dela como ‘vamos deitar no tapete da sala e morrer lentamente’.  As fotografias dos clipes são muito maravilhosas mas eu não consigo gostar das música por algum motivo -vulgo ainda não desejo morrer. É o ápice do depressivo, não sei lidar. E pra falar que não tentei, escutei o álbum por duas semanas e nem uma musiquinha me acalentou o coração. Pode ser difícil pra um fã entender quando alguém não gosta de algo mas não foi dessa vez D:

48º Semana

Marina and the Diamonds – Froot

Ano: 2015 / Formação: Marina – Vocal / Peter Carr — Teclado / Dan Gulino — Baixo / Jonathan Shone — Teclado / Sebastian Strassbürger— Bateria / Benjamin Fletcher;— Guitarra

Disco pai: Lily Allen – Saturday Night Live (2007)/  Disco Filho: Tove Lo – Lady Wood (2016)

 TOP 3 HITS

TAG – Para quem gosta de:#Boatchey #MaquiagemAnos50 #TomarUmChampgneNaCamaRedondaComSeda

Devo ter escutado uma música ou outra lá n auge dos emos (2007) e lembro de ter achado bem Dance Music. E depois de me deliciar com Froot, continuei com a ideia de Dance! E não sei porque as pessoas comparam a Marina com a Lana o.O Por causa do estilo anos 50? As letras são bem revolts também e me trouxeram um pouco de auto-conhecimento com I’m a Ruin porque a letra é sobre mar a si mesma de uma forma egoísta -e por que não???


Tanto artista bom que já passou por esse desafio que nem acredito que só falta esse mês para terminar! Ah, e a postagem está saindo na primeira segundona do mês/ano porque os últimos dias foram pra curtir as celebrações e tirar um tempinho pra ler 🎈✨

Não se esqueça, a postagem do 52 álbuns em 52 semanas aparece na última quinta-feira do mês!

Não entendeu como funciona o desafio musical? Clica aqui.

Confira como foram os meses Janeiro | Fevereiro | Março | Abril | Maio | Junho | Julho | Agosto | Setembro | Outubro | Novembro

Tem algum som que gostaria de indicar pra eu ouvir? Deixa nos comentários!

Translate »