04.04.2017

As mães do século 21, com Hel Mother e Karen Jonz

Não sou mãe e ter filhos não está nos nossos planos, por pelo menos, 5 anos. Nem um ano de casados e a família já tem perguntando ‘E os filhos, vem quando?!’

Se você não planeja, as pessoas falam. Se planeja, elas falam – tipo ‘você vai ficar velha e infértil’, no meu caso.

Um canal que descobri por indicação de uma amiga (valeu, Nine 💕) foi o da Hel Mother!

A Hellen começou o canal como mãe solo (esqueça a tal frase mãe solteira, isso não existe!) do Caê! Pra mim, ela quebrou toda a lindeza e romantização da gravidez contando coisas que não é toda mãe que tem coragem de falar, tipo sobre os amigos que somem e o Puerpério (que são os dias desde o parto até o momento que o corpo da mulher volte ao normal).

Você sendo mãe ou não, os vídeos da Hel vão te mostrar o outro lado da tão romantica e desejada maternidade.

A Karen foi a primeira skatista mulher no Brasil a disputar torneios no meio ma machaiada. Hoje ela é conhecida também como a esposa do Lucas Ferreira (Vocalista da banda Fresno) e mãe da Sky!

Esses dois vem me mostrando de uma forma engraçada como é ser uma mãe-não-delicada, já que a Karen tem um jeito mais marrudo e ao mesmo tempo mostra que ryca e famosa pode passar perrengue também, viu?! Tipo o medo do corpo não voltar ao normal ou de não ser boa mãe.

São inúmeras as conclusões que vocês podem tirar depois de assistir esses dois canais. Ter mais vontade ainda de ser mãe ou de nunca ser. Aha.

Sem estar decidida sobre isso, continuarei acompanhando as peripécias dessas mulheres maravilhosas e sem papas na língua!

Espero que gostem da indicação!

  • Lara Kneip em 04.04.2017

    Eu já acompanhava a Karen antes de ela ser mãe, por causa da carreira dela como skatista e da coleção de tênis dela com a Mary Jane que eu amo, e eu sempre me identifiquei muito com esse jeitão dela. Quando ela contou que estava grávida e foi mostrando todo o desenvolvimento da gravides e o depois eu fiquei ainda mais feliz, porque me vejo ainda mais e imagino que serei uma mãe tipo ela. E isso é bom também pra mostrar que pra ser mãe você não precisa abandonar seu estilo alternativo.


    Relíquias da Lara

    Responder

Translate »