28.07.2017

Show do Machine Gun Kelly

Acordei super emocionada depois de um sonho maravilhoso que tive com o Machine Gun Kelly, duas semanas depois do show.

No sonho, fui em um tipo de house party que que ele estaria por la e tocaria. Depois de cantar todas as musicas, ele parecia estar tristinho e nao queria falar com ninguem, sentou de canto, acendeu seu beck e ficou de boas. Alguns minutos depois, pessoas comecavam a cerca-lo e eu so assistindo tudo acontecendo. Via seu sorriso sem brilho e educacao que so ele tem. Enquanto as pessoas apenas pediam uma foto e saiam, eu pensava se deveria me aproximar, com a cabeca borbulhando de possibilidades de conversas com ele. Ele apagou o cigarro e veio em minha direcao, se jogou no sofa e comecou a me interrogar para conversar. Respondia todas as suas perguntas sem fazer nenhuma em retorno. Em certo ponto da conversa, ele disse que nunca tinha conhecido alguem tao calma na presenca de um idolo – sim, eu tinha dito isso pra ele! E entao pediu para me abracar. Me abracou tao forte que senti como se fosse real.

E ai eu acordei.

Sonhos sao coisas loucas e maravilhosas que podemos experienciar.

Acho que estou com aquela nostalgia gostosa da 1h de show. E um pouco arrependida de nao ter ficado mais na casa de show para tentar abraca-lo de verdade.

Nao tirei as melhores fotos ou fiz os melhores videos mas o que tenho salvo no meu celular sao momentos que esperei por quase 5 anos e que valeram cada centavo.

O poder que a musica tem em mim, quando escrita e cantada por algum artista que amo, sao renovadoras e dao aquele quentinho no coracao que preciso quando me sinto so.

O Machine Gun Kelly e o primeiro rapper que agarrou meu coracao com as letras que dizem tanto sobre minha vida que nao sei como nao foram escritas por mim.

Obs: desculpa a falta de acentuacao mas estou usando o computador do Antti, com teclado em Godamn finländes! ahahah 

Translate »