A vida muda como estações do ano

O verão está chegando ao final e os tons do outono já estão dando as caras: a temperatura já caiu e as flores aos poucos estão desaparecendo, logo tudo ficará marrom, vermelho, amarelo e laranja. 

A vida muda como as estações do ano. 

Hoje pela manhã, fritando um ovo pro meu café da manhã (acredite, sempre viajo fundo no meu subconsciente em pequenas atividades como lavar a louça), me peguei em pensamentos de como a vida mudou pra mim não só no último ano mas nos últimos seis meses. 

Passei por momentos difíceis com a crise de pânico, ansiedade e depressão – que ainda estou recobrando forças e que o verão foi revitalizador e peça chave para esse passo – e estou apreensiva com os próximos meses já que tantas mudanças vem acontecendo no dia a dia e no meio ambiente em que estou. 

Meus dias de solidão, viraram de cabeça pra baixo já que antes era eu e o Antti o tempo todo e agora mal vejo ele por causa da universidade. Passo mais tempo com a Amanda e o Jerry, pessoas que, seis meses atrás, eu não faria ideia de como seriam importantes pra mim hoje. 

Muitos sentimentos também passaram por aqui e novos chegaram para limpar a alma de tristezas. Eu sinto falta da minha família e amigos, de comidas e lugares mas não voltaria para o Brasil por não me sentir segura em um país que está em ruínas.

As pessoas que deixei, seguem suas vidas assim como eu deveria seguir a minha sem passar tanto tempo revivendo nostalgicamente o que aconteceu no passado. Prometemos contato mas nem sempre é possível por inúmeros motivos, desde falta de tempo até desinteresse ou coisas que não combinam mais com os momentos. E aí ficamos apenas com as memórias. 

Junto com a nova estação que vem chegando e esses pensamentos de renascer após estar perdida em sensações que meu cérebro produziu sem ser pedido, cheguei a conclusão de que não posso me manter cem por cento no controle de tudo que acontece na minha vida e que eu deveria começar a deixar as rédeas lacearem aos poucos. 

Mal por esperar pelo que o outrono me trará e sei que serão motivos de muitos novos textos por aqui já que cada dia mais esse cantinho volta a ter a cara de um diário. 

O que vocês querem que venha junto com a nova estação do ano que se aproxima?!

6 Replies to “A vida muda como estações do ano”

  1. Não sei o que mais me encantou nesse post, suas fotografias lindas ou essa reflexão perfeita. Eu vou me casar no próximo mês e espero que com a nova estação venha uma nova vida de muita transformação!
    Abraços

    http://www.cherryacessorioseafins.com.br

    Responder

  2. Bom, eu pretendo conhecer a pessoa que estou atualmente apaixonada. Quem sabe no próximo outono finlandês? É aquela coisa, eu me sinto bem e mal ao mesmo tempo por gostar de alguém que mora tão longe.. queria alguém pra desabafar 🙁

    Responder

  3. Ai que loucura que a vida é né? Pior que nos últimos tempos também tenho me aproximado de umas pessoas que nunca pensei. A estação está me trazendo motivos pelo o que lutar e também estou na luta com a ansiedade por aqui, mas confesso que estou cada vez melhor. Inclusive, obrigada pelas dicas isso me ajudou muito ♥

    Responder

  4. adorei sua reflexao, texto e fotos mt lindas, as coisas sao msm mutaveis, nada é permanente

    http://www.tofucolorido.com.br
    http://www.facebook.com/blogtofucolorido

    Responder

  5. Eu também sinto essas mudanças com o passar das estações! É tão interessante, né!
    Você está certa em não voltar agora, o Brasil está afundando cada vez mais :c
    E não fique triste pelos contatos que se distanciam, as pessoas tem fases diferentes uma das outras e é normal acontecer isso.

    Responder

  6. Nossa, viajei também nas estações!
    Também sou dessas de mergulhar em pensamentos enquanto lavo louças ou tomo banho… Já eu, percebi que não teve mudanças significativas na minha vida de uns 2 anos para cá… e isso não é bom! a vida tem muita oportunidades e portas abertas para não entrar nelas pelo menos 1 vez ao ano. Estou num momento feliz pessoal e profissional, mas espero mais e busco essa realização. Enquanto isso não acontece, gosto mesmo de estar aqui, escrevendo, lendo e viajando em pensamentos.

    http://dilemasdamulherdoseculo.blogspot.com.br

    Responder

Deixe uma resposta