31.12.2017

Última página do ano de 2017 📚

Estou sentada na sala de uma amiga, enquanto ela e meu outro amigo jogam video game e como trouxe o laptop comigo, decidi escrever na última página do ano de 2017

Este ano foi meio tenso pra mim (pra quem não foi?!) já que passei por muitos problemas com minha saúde mental (muito tempo ocioso causa isso, minh@s querid@s!) mas focarei nas coisas boas porque as ruins sempre são mais fáceis de relembrar.

Conheci pessoas amáveis que completaram o meu existir na terra do Papai Noel. Os mesmos trouxeram alegria para meus dias e festas para acalmar a saudade do meu país e da minha família. Comemorei a liberdade de expressão e de ser quem você é na Parada LGBT, passei dois dias em um chalé no ápice do verão finlandês, participei de uma festa de halloween e um jantar de Thanksgivin’

Me afastei de hobbys que sempre amei por não ter motivação em fazê-los. Li menos, escrevi menos, assisti menos séries e filmes. Tudo menos. Mas senti muito. E por isso me reinventei e me reencontrei. 

Definitivamente, viajeimentalmente e carnalmente – para vários lugares e momentos únicos. Fui em um festival de rock e em uma excursão para outra cidade por causa do canal, fui para a Bélgica 🍫 visitar meus sobrinhos e para a Estônia🚢 passear de navio cruzeiro.

Comemorei minhas 27 voltas completas ao redor do sol, que meu pai saiu bem de uma saúde de emergência e os 100 anos de independência do país que me acolheu. 

Comecei a estudar finlandês e me sentir mais confiante por finalmente entender o que as pessoas falam ao meu redor – principalmente quando falam de mim! Na escola, conheci pessoas de 14 países diferentes e comi comidas tradicionais de cada cultura. 

Mudei meu cabelo radicalmente três vezes: cortei curtissímo, pintei de cobre e depois de vinho. 

O Canal do A Bela, não a Fera alcançou 5.000 inscritos, postei em torno de 103 vídeos e experimentei snacks da Noruega, Bélgica, Holanda e Estônia

O ser humano é insatisfeito por essência e sei muito bem o quanto sou grata aos momentos que tive esse ano, mesmo desejando mais do que aconteceu. 

Eu aprendi que coragem não é a falta de medo mas o triunfo sobre o medo. Uma mulher corajosa não é a que não sente medo mas a que conquista esse medo. 

Então, nesta última página do ano de 2017, quero desejar á todos que estiveram, estão e estarão presentes na minha vida muitas realizações, conhecimento pessoal e paz no ano que chegará nas próximas horas! 

E fique com essa imagem de paz. 

E pra você, qual foi o momento mais marcante do ano?!

Translate »