Felicidade é um estado de espírito

 

Muitas pessoas perseguem esse tal sentimento por toda a vida e mal sabem que a Felicidade é um estado de espírito.

Acreditam que ser proletáriados, ter uma casa, casar e ter filhos, no final, isso dará um ticket exclusivo para a felicidade.

Alcancei a felicidade em uma noite de sábado.

Ontem foi aniversário de um amigo e ele fez uma festa. Com toda pressão que estou tendo com a adaptação aqui na Finlândia e as crises de ansiedade, não estava 100% alegre em ir na comemoração.

E lá fui eu, com meu jeito de participar de eventos sociais: ou eu sou a primeira a chegar e aí não que comprimentar ninguém ou vou com alguém. Como a festa era na casa da minha amiga, fui a primeira chegar e enquanto ela terminava de se maquiar, eu fiquei com ela no banheiro até que metade dos convidados chegarem.

Hoje em dia eu não gosto mais de beber alcool e levei seis latinhas de cidra de maçã (fico bêbada com uma já, acreditem!)

Sentei em um canto, que normalmente é encostado em alguma parede para ver todo o local que estou e que também é o único assento que vou ocupar a noite toda (se alguém sentar nesse lugar, tenho tendências de ficar em pé ou sentar no chão hahaha).

Aos poucos as pessoas foram chegando, se apresentando e eu relaxando por conta do alcool. Consegui ignorar pelamente as reclamações daquela amiga negativa e fiquei confortável com o meu próprio silêncio, escutando as pessoas ao redor falando em inglês, espanhol e finlandês (esse último que hoje em dia entendo por causa das aulas de finlandês nesse post aqui).

Tenho uma amiga finlandêsa que é muito especial pra mim, tem as mesmas piras com bandas, gosta de cabelo colorido e não bate muito bem da cabeça. Quando ela chegou, parece que meu espírito se conecta com o dela e uma das duas está meio tristinha, a outra faz com que a aura se alegre. Conversamos sobre planos para o verão e como tem sido os últimos dias.

Algumas pessoas sentaram ao meu lado para conversar sobre minhas tatuagens, esse pelo menos é um tópico que sei do que estou falando e consigo fazer mais levemente. O alcool também foi ajudando na leveza.

Aqui na Finlândia a lei do silêncio é real: não importa se você está assistindo um filme com volume alto, dançando no Just Dance ou dando uma festa de arromba, se você tiver um vizinho irritado, eles vão chamar a polícia. A polícia vem amigávelmente e pede para abaixar o som e talvez te dê uma multa de 50 euros.

Outra coisa aqui é que quando tem festa, ela tem que acabar em torno das 11 da noite porque essa é a hora para o último ônibus que sai sem pagar a taxa noturna ( a passagem de ônibus é 3 euros e depois da meia noite 6 euros).

Logo após a polícia deixar o prédio fomos para o centro, em uma danceteria que fica no terrério do shopping. Eu também não sou uma pessoa de bar e danceteria (meu negócio é show de rock!!!) então minha pressão mental começou novamente antes mesmo de deixarmos a casa do meu amigo.

No ônibus é proibido beber mas sabe como é, a galera faz mesmo assim e foi uma viagem divertida até o centro.E lá, não conseguiram se decidir onde iriam, foi aí, que andando pelo centro, vendo meus amigos ao redor se divertindo, olhei ao meu redor e o estado de espírito me pegou de uma forma que me senti completa, feliz.

Se eu morresse naquele instante, eu seria grata por aquele momento ( e por todos os outros em que me trouxeram alegria mas eu não soube detectar).

Durante o resto da noite, senti meu espírito completo e meu coração quentinho vendo todos se divertindo, e eu sem me forçar a nada, sentada em um canto para assistir a todos.

Na volta pra casa, eu e meu amigo brincamos de chutar os blocos de neve e arrastar pelo caminho, corremos um atrás do outro na rua escura e silenciosa enquanto todos dormiam.

Lembro do mesmo sentimento, mas de forma diferente, quando estava pelo centro de São Paulo a noite enquanto a maioria das pessoas dormiam mas mesmo assim, São Paulo não dorme e aqui o silêncio domina.

Assim que acordei, senti que precisava escrever sobre isso depois de tanto tempo sem escrever sobre sentimentos, que é a melhor parte de mim.

Se você ainda procura a felicidade, tente ser presente nos momentos e seja você mesmo que ela te alcançará e você sentirar ser preenchido com algo bom.

4 Replies to “Felicidade é um estado de espírito”

  1. adorei esse post e essa reflexao, realmente faz mt sentido msm, felicidade é um momento, um estado nosso, maravilhoso e fugaz

    http://www.tofucolorido.com.br
    http://www.facebook.com/blogotofucolorido

    Responder

  2. Às vezes a gente espera a própria felicidade bater na porta e pedir p entrar né?!
    heheheheheehehe
    Uma das minhas metas p 2018 e não reclamar tanto
    tenho a péssima mania de reclamar e sei que n é saudável
    tô me permitindo agradecer mais e assim consigo enxergar pequenas felicidades
    tão clichê né?! mas é bem verdade!!!

    Bjooos

    Responder

  3. Oi.

    Desculpa pela pergunta, mas o seu esposo não te acompanha nessas festas?

    Novamente, desculpa pela pergunta, é que no BR o casal faz absolutamente tudo junto, o que chega a ser sufocante, sob o meu ponto de vista. Acho bacana o casal ser independente, ter amigos diferentes, irem a lugares sozinhos etc.

    Responder

  4. Bela Janeiro 27th, 2018

    Aqui é independência pura. Tem vídeos no canal que falo disso. Beijão.

    Responder

Deixe uma resposta