Posts de Bela
29.08.2017

A vida muda como estações do ano

O verão está chegando ao final e os tons do outono já estão dando as caras: a temperatura já caiu e as flores aos poucos estão desaparecendo, logo tudo ficará marrom, vermelho, amarelo e laranja. 

A vida muda como as estações do ano. 

Hoje pela manhã, fritando um ovo pro meu café da manhã (acredite, sempre viajo fundo no meu subconsciente em pequenas atividades como lavar a louça), me peguei em pensamentos de como a vida mudou pra mim não só no último ano mas nos últimos seis meses. 

Passei por momentos difíceis com a crise de pânico, ansiedade e depressão – que ainda estou recobrando forças e que o verão foi revitalizador e peça chave para esse passo – e estou apreensiva com os próximos meses já que tantas mudanças vem acontecendo no dia a dia e no meio ambiente em que estou. 

Meus dias de solidão, viraram de cabeça pra baixo já que antes era eu e o Antti o tempo todo e agora mal vejo ele por causa da universidade. Passo mais tempo com a Amanda e o Jerry, pessoas que, seis meses atrás, eu não faria ideia de como seriam importantes pra mim hoje. 

Muitos sentimentos também passaram por aqui e novos chegaram para limpar a alma de tristezas. Eu sinto falta da minha família e amigos, de comidas e lugares mas não voltaria para o Brasil por não me sentir segura em um país que está em ruínas.

As pessoas que deixei, seguem suas vidas assim como eu deveria seguir a minha sem passar tanto tempo revivendo nostalgicamente o que aconteceu no passado. Prometemos contato mas nem sempre é possível por inúmeros motivos, desde falta de tempo até desinteresse ou coisas que não combinam mais com os momentos. E aí ficamos apenas com as memórias. 

Junto com a nova estação que vem chegando e esses pensamentos de renascer após estar perdida em sensações que meu cérebro produziu sem ser pedido, cheguei a conclusão de que não posso me manter cem por cento no controle de tudo que acontece na minha vida e que eu deveria começar a deixar as rédeas lacearem aos poucos. 

Mal por esperar pelo que o outrono me trará e sei que serão motivos de muitos novos textos por aqui já que cada dia mais esse cantinho volta a ter a cara de um diário. 

O que vocês querem que venha junto com a nova estação do ano que se aproxima?!

19.08.2017

Nipsu – virei madrasta felina

Posso dizer que como não tenho nenhum petzinho aqui na Finlândia, toda casa que vou, os bichinhos me adotam e me amam.

Foi aí que virei madrasta felina da Nipsu, a gata do Jerry.Pai e filha. 

O Jerry sempre falou que a Nipsu se escondia quando ele tinha alguma visita ou que ela nem chega perto pra cheirar nenhum humano. Também contou sobre as formas que ela demonstra carinho: lambendo o cabelo e o nariz.

E então me ofereci para Cat-Sitter (babá de gato) enquanto ele foi passar 3 semanas na Espanha. Dormiria na casa dele algumas noites e cuidaria da alimentação e higiene dela.

Aos poucos ela foi se aproximando, dormindo comigo, lambendo meu cabelo e quando recebi a primeira lambina no nariz, ele me denominou madrasta. Na verdade ela me escolheu, o Jerry só felou pra que eu entedesse os sinais. 

Como sempre divido tudo sobre meus dias e quem me segue no instagram @carapinheiroo deve ter percebido as 300 fotos que tiramos juntas, tive que dividir alguns dos nossos momentos aqui!

” Você já tá dormindo?!” “Que ‘cê tá fazendo?!”“Fica braba não!” “Vish não é vídeo?!” Companheira de leitura <3 “Vou ligar pro meu pai…”

 

Nipsu(Sniff em inglês): é amado na família de Moomis porque Hosuli e Sosuli o afogaram quando ele ainda era pequeno. É é ganancioso e ligeiramente covarde, tímido, e assim significa liberdade para ele assustar os medos.

O que acharam dessa fofurinha?!

Qual o nome do pet de vocês?!

16.08.2017

Viagem para Brussel – Bélgica

Depois de quase um mês de férias forçadas porque meu HD pifou da várias postagens no blog e vídeos no Youtube, estoy de volta para te atualizar com o que tem acontecido aqui na Friolândia.

Começo a nova leva de posts contando sobre a viagem para Bélgica que fizemos mês passado! Meu irmão deu de presente de casamento quatro dias por lá, pra visitar meus sobrinhos e conhecer mais um país.

Fizemos conecção em Munchen, na Alemanha mas não deu tempo de passear já que o voô atrasou, o aeroporto é GIGANTE (ao ponto de ter metrô pra te levar de um lado pro outro), no que teríamos 2 horas livres, tivemos 5 minutos para correr e embarcar novamente.

Chegamos na noite do dia 12 de julho e meu irmão nos levou para uma mini tour pelo centro de Brussel.

Este é um memórial aos heróis da Revolução Belga, em 1830. Les GaleriesBrussel Centraal Train Station Le Grand Centraal 

Chamam Tampere de cidade iluminada, o que não deixa de ser verdade comparada á outras cidades aqui na Finlândia mas meus olhos brilharam juntamente com as luzes da Grand Centraal. Que coisa mais linda de se ver!

Manneken Pis

Taí o glamuroso menino que faz xixi da Bélgica. Só não broxei mais porque passei pelo mesmo quando estava em Amsterdam e vi a estátua da Anne Frank… Só lamento.

Brussel e os Cartoons 

Tem muita Street Art em Brussel – prédios com artes iluminadas e uma rua só para livrarias e lojas de cultura pop. Também é a cidade do TINTIM!

Existe a Comic Book Route – ou a rota das histórias em quadrinhos, conta atualmente com mais de 50 painéis diferentes.

Esse movimento começou em 1990, quando antigos painéis de propaganda foram substituídos gradativamente por enormes grafites e arte baseados nos quadrinhos mais famosos da cidade.

O próximo post será sobre a visita ao museu de Waterloo, onde Napoleão perdeu a Guerra!

Já tem vídeo no Youtube, se tiver na curiosidade!

Espero que tenham sentido falta dos posts no blog e que esse já traga um acalento no coraçãozinho!

Página 2 de 238123456... 238Próximo
Translate »