Categoria "Música"
02.01.2017

52 álbuns em 52 semanas – ( Dezembro 2016 )

45º Semana

Bob Dylan – Bringing it all back home

Ano: 1965 / Formação:  Bob Dylan – Guitarra, harmónica, teclados, vocal / John H. Hammond Jr – Guitarra / John Sebastian – Baixo / Kenny Rankin – Guitarra / Bobby Gregg – Bateria

Disco pai: Johnny Cash – The Fabulous Johnny Cash (1959) /  Disco Filho:  O Bardo e o Banjo – Homepath (2014)

 TOP 3 HITS

TAG – Para quem gosta de:#CasaNaColina #FolkRock #VidaCampestre

Este é um dos 500 discos do Rock’n’Roll que você precisa escutar. Não que seja o melhor do Bob Dylan. Gosto da pegada folk rock com as letras

Além de ter esse vídeo no canal do próprio Dylan que conta como foi composta a capa do CD.

46º Semana

Breaking Benjamin – Phobia

Ano: 2006 / Formação: Benjamin Burnley – lead vocals, backing vocals, rhythm guitar | Aaron Fincke – lead guitar | Mark James Klepaski – bass guitar / Chad Szeliga – drums

Disco pai: Three Days Grace – Three Days Grace (2003) /  Disco Filho: Skillet – Awake (2009)

 TOP 3 HITS

TAG – Para quem gosta de:#Revenge #EscreverCartasParaoPassado #TardesDeChuvaOlhandoProNada

As letras tem uma pegada de angústia, não sei explicar como foi a primeira hora escutando esse álbum. Só sei que lembrei muito de Three Days Grace!  Acabei curtindo uma boa BAD VIBE com as faixas do Phobia, nos quais as letras te jogam as verdades da vida. A música Unknown Soldier é sobre um homem lutando duas guerras e querendo terminá-las.

47º Semana


Lana Del Rey – Ultraviolence

Ano: 2014 / Formação: Lana Del Rey: vocais, vocal de apoio, composição +Outros

Disco pai: Ellie Goulding – Halcyon (2012) /  Disco Filho: Halsey – Badlands (2015)

 TOP 3 HITS

TAG – Para quem gosta de:#MorrerAosPoucos #Vintage #SofrerPorAmor

Eu tenho uma síndrome do ‘se todo mundo gosta e hypa, eu não gosto’ -sem mesmo ouvir. Depois de tanta insistência da minha amiga, decidi parar para escutar um álbum INTEIRO da Lana sem desejar morrer. Sempre defini o som dela como ‘vamos deitar no tapete da sala e morrer lentamente’.  As fotografias dos clipes são muito maravilhosas mas eu não consigo gostar das música por algum motivo -vulgo ainda não desejo morrer. É o ápice do depressivo, não sei lidar. E pra falar que não tentei, escutei o álbum por duas semanas e nem uma musiquinha me acalentou o coração. Pode ser difícil pra um fã entender quando alguém não gosta de algo mas não foi dessa vez D:

48º Semana

Marina and the Diamonds – Froot

Ano: 2015 / Formação: Marina – Vocal / Peter Carr — Teclado / Dan Gulino — Baixo / Jonathan Shone — Teclado / Sebastian Strassbürger— Bateria / Benjamin Fletcher;— Guitarra

Disco pai: Lily Allen – Saturday Night Live (2007)/  Disco Filho: Tove Lo – Lady Wood (2016)

 TOP 3 HITS

TAG – Para quem gosta de:#Boatchey #MaquiagemAnos50 #TomarUmChampgneNaCamaRedondaComSeda

Devo ter escutado uma música ou outra lá n auge dos emos (2007) e lembro de ter achado bem Dance Music. E depois de me deliciar com Froot, continuei com a ideia de Dance! E não sei porque as pessoas comparam a Marina com a Lana o.O Por causa do estilo anos 50? As letras são bem revolts também e me trouxeram um pouco de auto-conhecimento com I’m a Ruin porque a letra é sobre mar a si mesma de uma forma egoísta -e por que não???


Tanto artista bom que já passou por esse desafio que nem acredito que só falta esse mês para terminar! Ah, e a postagem está saindo na primeira segundona do mês/ano porque os últimos dias foram pra curtir as celebrações e tirar um tempinho pra ler 🎈✨

Não se esqueça, a postagem do 52 álbuns em 52 semanas aparece na última quinta-feira do mês!

Não entendeu como funciona o desafio musical? Clica aqui.

Confira como foram os meses Janeiro | Fevereiro | Março | Abril | Maio | Junho | Julho | Agosto | Setembro | Outubro | Novembro

Tem algum som que gostaria de indicar pra eu ouvir? Deixa nos comentários!

09.12.2016

6 Canções Natalinas Finlandesas 🎄🎵

Adivinha quem fez o post de ontem mas não publicou? Sim! Euzinha! Então hoje teremos dois posts!

Começando com as Canções Natalinas Finlandesas!

Separei seis músicas tradicionais de natal daqui daqui da Finlândia mas o que vocês não esperavam era que eu fosse encontrar também uma outra versão, afinal, este é o país do Heavy Metal!

1.Varpunen jouluaamuna 🎄🐤

Pardal em uma manhã de Natal 

Conta a história de uma garota e seu irmão mais novo que está morto. O irmão morreu de fome mas visita a garota toda manhã de natal na forma de um pardal.

” O pedaço de comida que você ofereceu me trouxe da terra dos anjos…”

Versão Heavy Metal interpretada por Marco Hietala

2.Sylvian joululaulu🎄👧

Canção de Natal para Sylvian (ou Silvia)

Um poeta está no campo mediterrâneo no Natal, onde tudo está em flor e as árvores são exuberantes. Ele sente falta da Finlândia, e expressa seu desejo cantando sobre um pássaro em uma gaiola, que pára de cantar e finalmente morre.

Versão Heavy Metal interpretada por Ari Koivunen

3.Hei tonttu-ukot hyppikää 🎄😅

Pulem, Elfos do Natal

A canção nos lembra, que “a vida é curta, e é principalmente escura e sombria“.

“Não deixe o salto feliz enganá-lo.”

Versão Tradicional interpretada por Jukka Kuoppamäki, Piritta & Crianças

Versão Heavy Metal interpretada por Ajattara

4.Tonttu ei vaan saa unta 🎄😿

O elfo não pode dormir

Canção incrivelmente longa e dolorosa sobre um elfo doméstico, que não pode dormir se perguntando e importando com sua fazenda, verificando as pessoas e o gado.

Versão Tradicional interpretada por Suvi Teräsniska

Não tem o nome do moço no canal mas ele tem só 19 anos e recriou a canção em Heavy Metal!

Essa versão acústica tá mara também, então decidi colocar a versão interpretada pelo Nova Stagella

5. Me käymme joulun viettohon 🎄🎇

Nós estamos celebrando o Natal

Canção sobre como estamos comemorando o Natal, comendo bem e dando uns aos outros muitos presentes. Ao mesmo tempo, a criança celestial está de mãos vazias e esquecida, dependendo de como você entende a música, perdida ou sufocada pela neve.

Versão Heavy Metal interpretada por Juice Leskinen

6.Konsta Jylhän joululaulu 🎄🎶

Canção de Natal de Konsta Jylhä

Uma canção sobre um menino que anda sozinho no cemitério para colocar uma vela no túmulo de sua mãe. O menino se pergunta se ele será capaz de comemorar o Natal com risos como os outros fazem quando sua casa parece que não é abençoada. Ele ouve uma voz da criança do Natal que o leva de volta no tempo para testemunhar o primeiro Natal de todos.

Versão Heavy Metal ao vivo (começa em 1:03) interpretada por Erkka Korhonen / Erkki Silvennoinen /  Tuomas Wäinölä / Vili Ollila / Mirka Rantanen

Considerações sobre essas músicas amorosas sobre o Natal: todo mundo morre no final. 😂😂😂

Três palavras bonitinhas pra aprender em finlandês: Laulaa – Cantar / Lauluu – Canção / Joulu – Christmas

O que vocês acharam das canções tradicionais natalinas e as versões Heavy Metal da Finlândia?

29.11.2016

52 álbuns em 52 semanas – ( Novembro 2016 )

52 álbuns para escutar | A Bela, não a Fera

41º Semana

Florence and the Machine - lungs | A Bela, não a Fera

Florence and the Machine – Lungs

Ano: 2009 / Formação: Florence Welch – voz /Isabella Summers – teclado / Robert Ackroyd – guitarra / Mark Saunders – baixo e percussão / Christopher Lloyd Hayden – bateria / Rusty Bradshaw – piano / Tom Monger – harpa

Disco pai: Adele – 19 (2008) /  Disco Filho: Florence + the machine (2011)

 TOP 3 HITS

 

 

TAG – Para quem gosta de:#MostrarQueSuperouoFimDoNamoro #IntoTheWoods #SagaCrepúsculo

Conheci Florence and the Machines com a música Kiss With a Fist, que fez parte do filme Garota Infernal -e da minha vida porque na época eu tava enrolada com um carinha sem personalidade e eu queria esfregar a cara dele no chão o tempo todo HUSIHAUISHUIHAUISH Também lembro que baixei o CD completo e ficou amorzinho na minha playlist do IPod. Sobre as faixas, Heaven in your arms é a mais famosa por fazer parte da trilha sonora do filme Eclipse ( saga Crepúsculo) e como todo bom e álbum que entra pros queridinhos, as letras são inspiradas por um relacionamento de Florence que chegou ao fim (Adele deixou seu like aqui kkk). O álbum brinca com o pop e o índie: alegres e ao mesmo tempo melancólicas (tem quem classifique como Neofolk também). Sei que depois desse álbum, a sonoridade da banda mudou – e muito – mas vale a pena dar chance primeiramente para esse álbum.

42º Semana

Depeche Mode - Misc for the masses | A Bela, não a Fera

Depeche Mode – Music for the masses 

Ano: 1987/ Formação:  David Gahan – vocal / Martin Gore – teclado, guitarra e vocal / Andrew Fletcher – teclado, baixo

Disco pai: The Cure – Pornography  (1982) /  Disco Filho: Deftones – Adrenaline (1995)

 TOP 3 HITS

 

TAG – Para quem gosta de:#Melancolia #Escuro #Samples

✓ A primeira impressão que você terá é de entrar em um mundo completamente obscuro. Ainda mais: se você é fan de The Cure: essa é aquela banda que dará mais alguns bons 13 álbuns para explorar. A verdade é que conheci a banda por influencia do ‘meu’ primeiro tatuador 🤓🤓🤓 O Music for the Masses é o sexto álbum da banda e o primeiro a usar uma guitarra (!!!). Mesmo sendo obscuro é dançante, profundo e introspectivo. Sei que não esta TOP 3 HISTS ali mas escute Agente Orange , porque o instrumental retrata a guerra fria! Confesso que gosto muito dessa pegada dançante do final dos anos 80 e começo dos noventa.

43º Semana

Elvis Preasley - Viva Las Vegas | A Bela, não a Fera

Elvis Preasley – Viva Las Vegas

Ano: 1964  Formação: Elvis – Vocal (e mais uma porrada de músicos que ajudaram)

Disco pai: Dean Martin – Country Style (1963) /  Disco Filho: Elvis Preasley – From Memphis To Vegas/From Vegas To Memphis (1969)

 TOP 3 HITS

TAG – Para quem gosta de:#LasVegas #Corridas #Musicais

✓ Se você nunca assistiu ao musical Viva Las Vegas, pare tudo e vá lá assistir… Oii! Você voltou! Gostou do filme, que eu sei. Para época que foi lançado, foi muito bem comentado pela riqueza da trilha sonora: Elvis cantou com Ann-Margret, uma atriz e cantora sueca.  Se você não parou pra assistir: o filme conta a história de um piloto que que sonha em disputar uma corrida em Las Vegas e que acaba se apaixonando por uma moça muiito das arrogantes. Elvis é Elvis e eu nem sei como seria resenhar esse álbum sem dizer: é o mito do Rock, baby!!!

44º Semana

 

Melanie Martinez - Cry Baby | A Bela, não a FeraMelanie Martinez – Cry Baby

Ano: 2015 / Formação: Melanie Martinez – voz e composição/ Kinetics & One Love – Composição, produção, engenharia/ Emily Warren – Composição/ Kyle Shearer – Composição, produção / Babydaddy – Composição, produção, teclado, programação / +Outros

Disco pai: Ellie Goulding – Lights (2010) /  Disco Filho: Aguardando segundo álbum…

 TOP 3 HITS

TAG – Para quem gosta de:#BrincarDeBoneca #PastelGothic #Tim Burton

Esse nome pode não ser mais estranho para a maioria de vocês: Melanie Martinez ganhou o coração dos jovens com suas canções fofas e vingativas. O CD Cry Baby é basicamente a história de uma criança para adultos. No começo do CD você perceberá uma Cry Baby vulnerável e insegura e no decorrer da história, ela cresce e aprende com suas próprias experiências. O estilo das músicas é simplesmente maravilhoso pelas influenças: do pop e o indie e seu fascínio pelas obras de Tim Burton, a cantora afirma ter assistido filmes do diretor antes de compor as faixas do álbum.


Com as postagens coletivas, o projeto perdeu mais uma vez a data de ser postado mas tá aqui, firme e forte e caminhando para a reta final: só mais dois meses! No mês de Dezembro também estarei participando de blogagem coletiva e ainda não sei como e quando será o dia do post do projeto mas vou te dar uma dica: lá na home do blog tem uma aba só para o 52 álbuns em 52 semanas!

Não se esqueça, a postagem do 52 álbuns em 52 semanas aparece na última quinta-feira do mês!

Não entendeu como funciona o desafio musical? Clica aqui.

Confira como foram os meses Janeiro | Fevereiro | Março | Abril | Maio | Junho | Julho | Agosto | Setembro | Outubro

Tem algum som que gostaria de indicar pra eu ouvir? Deixa nos comentários!

Página 3 de 171234567... 17Próximo
Translate »