24.06.2014

Esqueça a palavra DIETA e use REEDUCAÇÃO ALIMENTAR

Como eu disse no post sobre o começo de tudo, nunca fui de seguir dietas nem nada no tipo. Vejo minhas tias e amigas se matando com “dieta disso”, “dieta corta aquilo”, “essa dieta funciona”, “emagreça tanto com a dieta do não sei o que”.

Você está com fome? Sim ( ) Não (X)

Você está com fome? Sim ( ) Não (X)

A palavra Dieta já virou algo torturante, ao meu ponto de vista. É um negócio chato, que vão ter restrições das coisas que você mais gosta de comer. E que vai durar um espaço curto de tempo: até que você alcance o peso desejado ou que se encha e jogue tudo para o ar!
No caso de alcançar o peso desejado após um prazo de tempo com uma Dieta X… E depois?
Na maior parte das vezes, percebo que a pessoa relaxa e volta a se alimentar como antes, ás vezes até comendo mais por causa do tempo que ficou sem comer isso ou aquilo; devido as restrições.

REEDUCAÇÃO ALIMENTAR2

Percebi que a melhor maneira de emagrecer e manter a forma é com a Reeducação Alimentar que no próprio nome diz: te reeduca, te ensina a se alimentar. É uma forma de manter para ‘todo o sempre’ aquele ritmo de alimentação.
Para cada tipo de corpo e rotina existe uma melhor reeducação. Procure sempre um nutricionista para ter noção de qual é a melhor para você.

O ideal – e que todo mundo está cansado de saber – é manter uma alimentação de 3 em 3 horas, comer em pequena quantidade.  Consiste na mudança de alguns hábitos, mas sem deixar de fora o que faz parte da cultura do indivíduo.

A principal coisa que devemos aprender é que a reeducação alimentar não consiste em deixar de comer tudo o que gosta e passar a comer somente frutas, verduras, legumes e alimentos light. Muito pelo contrário, é aprender que você pode comer tudo, mas sem exageros e de forma equilibrada de maneira geral podemos pontuar algumas atitudes que qualquer pessoa pode adotar para “reeducar” a sua alimentação:

  • Beba de 8 a 10 copos de água por dia;
  • Evite o consumo de alimentos industrializados e fast-food;
  • Substitua refrigerantes por sucos de frutas naturais;
  • Inclua alimentos integrais no seu cardápio;
  • Evite o consumo de alimentos ricos em gordura como: frituras, carnes gordas, queijos amarelos, manteiga;
  • Doces são permitidos, mas esporadicamente e em pequena quantidade, de preferencia naturais;
  • Pratique atividade física regularmente.

Assim vocês adaptam a alimentação para o resto da vida e não só por um período. A frase que me persegue é: “Eu como para viver, não vivo para comer”.

REEDUCAÇÃO ALIMENTAR3

Gostaram das dicas ou ficou com alguma dúvida? Deixe seu recado 😀

24.06.2014

Batata Doce: “A” receita

Meu namorado me deu uma ótima dica que eu nunca nem imaginava em consumir: batata doce.
Tenho um certo ‘nojinho’ do doce de batata doce e aí vem meu bem e fala ‘faz um purê de batata doce’.

Revirei os olhos em estranheza mas corri na feira, comprei e fiz. Além de ter ficado gostoso, me deixou satisfeita por horas!

Batata-doce

A batata doce em comparação com a batata inglesa possui cinco vezes mais Cálcio, o dobro de fibras e mais Potássio. Comparada à mandioca, ela também tem maior teor de fibras e Cálcio, assim como proteína, Fósforo e Potássio. Ela estimula o intestino, auxilia no controle do diabetes e do colesterol, embora mais calórica do que a batata, a batata doce ajuda a emagrecer. É uma fonte de energia para esportistas, pelo alto teor de carboidrato, a batata doce é também uma aliada da saúde, é uma ótima alternativa para consumir antes de alguma atividade física, principalmente anaeróbica, pois tem baixo índice glicêmico é lentamente absorvida e proporciona energia durante a atividade.

Vou dar A melhor receita de purê de batata doce:

Ingredientes

  • 500 gramas de Batata doce;
  • 2 colheres de sopa de Cebola ralada;
  • 2 unidades Alho (dentes);
  • 2 colheres de sopa de Azeite de oliva;
  • 2 colheres de sopa de Queijo requeijão light;
  • 100ml de Leite desnatado.

Modo de preparo:

  • Higienize a batata doce, a cebola, os alhos. Rale a cebola e fatie os alhos. Reserve.
  • Cozinhe a batata doce – COM CASCA PARA NÃO PERDER OS NUTRIENTES!!! – até ficar macia, descasque-a.
  • Refogue a cebola e o alho no azeite por 3 minutos.
  • Passe a batata doce no processador junto com o leite, (caso utilize o liquidificador pode necessitar de mais leite), junte os restantes ingredientes do refogado.
  • Leve o purê ao fogo médio e mexa continuamente por 4 minutos.
  • Bom apetite!

Gostaram da Receita? Tem outra receita para me recomendar? Comente!

23.06.2014

Aprenda como aliviar as dores menstruais

Descobri nas atividades físicas o segredo para reduzir as dores menstruais. Tem gente que não tem muito pique e/ou reclama que não tem dinheiro pra se inscrever em uma academia…

dores-mentruais1

Então vou dar a dica de hábitos alimentares que ajudarão no alívio daquelas dores menstruais insuportáveis que acabam com o nosso ânimo de vida.

As cólicas são resultado da contração involuntária dos músculos uterinos.

1 – Durante a TPM: Quem sua a camisa para perder peso sabe que os dias anteriores à menstruação são os mais críticos do mês. O corpo incha (podemos “engordar” até 2 kg por causa da retenção de líquidos!) e a vontade de atacar doces e massas é voraz. Por outro lado, ingerir a quantidade habitual de café, refrigerante e chá-preto é roubada na fase pré-menstrual. É que a cafeína dessas bebidas é estimulante e pode agravar a irritabilidade própria da TPM. Esse período dura cerca de oito dias e é quando há a alta da progesterona (hormônio que prepara o útero para receber um embrião e ocorrer a fertilização). No caso de a mulher não engravidar em até 10 dias, há uma redução drástica da progesterona e do estrógeno (hormônio responsável pelas características femininas). Resultado: entram em cena os temidos sintomas da tensão pré-menstrual. Para amenizar os inchaços típicos desses dias fatídicos é melhor evitar sal e embutidos. Recomendo também aumentar o consumo de fibras, como folhas cruas (alface, rúcula, etc.), que saciam e melhoram o trabalho intestinal. Além disso, a vitamina E, encontrada nos peixes gordos, como o salmão, é indicada para aliviar dores nas mamas e estresse.

2 – Fase de menstrual: Na semana do sangramento, é preciso repor o ferro e outros minerais perdidos por causa da hemorragia. Por esse motivo o cardápio da menstruação prioriza as carnes. Coma também frutas cítricas, como laranja, limão, abacaxi, acerola, mexerica e kiwi, que são fontes de vitamina C e ácido fólico e contribuem para a absorção do ferro.
Conforme a menstruação vai terminando, o estrógeno atinge seu nível máximo. É por isso que num dado momento do mês você se sente mais vaidosa e disposta para o sexo. O bem-estar também é explicado porque o pico do estrógeno estimula a produção de serotonina, substância liberada pelo cérebro e responsável pela sensação de prazer. A calmaria dura, em média, duas semanas, dando início ao estágio fértil.

3 – Fase ovulatória: No período da ovulação, que dura por volta de cinco dias, o óvulo sai do ovário e está pronto para ser ser fecundado. Se não quiser ser mamãe fique esperta e proteja-se com métodos anticoncepcionais, como pílula, camisinha, DIU, etc.
Durante a ovulação acerta quem consome alimentos que aumentam o apetite sexual. Na lista dos mais indicados estão o zinco, o cromo e o selênio (encontrados nas carnes) e as vitaminas B6 (presente nos cereais e tubérculos, como a beterraba e a batata) e C (nas frutas cítricas, como a mexerica). Ao fazer esta Dieta do Ciclo Menstrual o seu ganho vai ser evidente. Além de emagrecer 5 quilos por mês, você vai equilibrar o emocional, ficar tranqüila, cheia de energia e com a libido, o corpo e a alma harmonizados o tempo inteiro.

Os melhores alimentos a serem consumidos nesses dias são:

  • Ácidos graxos: Alimentos ricos em ácidos graxos possuem propriedades anti-inflamatórias. Eles são encontrados na semente de abóbora, semente de linhaça, amêndoas, nozes, abacate, peixes (salmão, atum, sardinha), e azeite extra-virgem.
  • Leites e derivados: Alimentos ricos em cálcio também costumam ser muito indicados para amenizar a cólica, como leite e derivados, que agem diretamente sobre a musculatura lisa do útero e reduzem as contrações musculares dolorosas responsáveis pela cólica.
  • Hortaliças: As hortaliças são leves, possuem baixa caloria e muitas vitaminas, por isso evitam a sensação de inchaço acompanhada de dor abdominal, facilitando a digestão e amenizando as dores. Cenoura, tomate e folhas escuras (agrião e couve, por exemplo) são indicados.
  • Frutas: As frutas também são ricas em nutrientes e possuem açúcar natural e muito liquido, o que ajuda a aliviar a sensação de fome e ansiedade. As mais indicadas são manga, melão e abacaxi.
  • Chás: No período menstrual os chás mais indicados são chás de louro, de artemísia e canela. Eles podem aliviar as cólicas e as dores, auxiliando na limpeza e tratamento do aparelho reprodutor.
  • Fuja dos alimentos gordurosos: Evite comer frituras, hambúrgueres ou alimentos ricos em gorduras, pois aumentam a produção de hormônios que causam contração no útero. Passe longe também de alimentos embutidos e bebidas com cafeína como, por exemplo, café, chá preto e refrigerante.
  • Chocolate: Comer, em pequena quantidade, chocolate meio amargo ou 70% cacau pode aliviar as dores e sintomas da TPM. O chocolate possui uma substância chamada triptofano que é um precursor da serotonina, trazendo uma sensação de bem estar e aliviando o incômodo.

dores-mentruais2

O que eu mudei: No meu caso, ajudou muito o conjunto: alimentação saudável + exercícios físicos + anticoncepcional. Mudando a alimentação aos poucos é possível sentir-se mais leve e sem dor durante o ciclo menstrual.

Gostou ou ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário.

Página 240 de 245«1 ...236237238239240241242243244... 245Próximo
Translate »