19.04.2016

Um café, um olhar e uma piração

restaurant-man-person-coffee

Sai decidida em sentar em um café e ter algumas ideias sobre o que escrever, além de experimentar algo novo para agradar meu paladar.. Evitei postar sobre isso em qualquer rede social com medo de ser perseguida por algum estranho.

Caminhei lentamente até o shopping e entrei na fila da cafeteria badalada do momento. Em um dos balcões tinha um senhor que, aparentemente, só eu tinha notado. Ele mexia seu café com o palito de madeira em uma calma agonizante.

Enquanto a fila andava vagarosamente, eu continuava a encará-lo, já que ele não desviava o olhar da passarela á frente. Era muito estranho não conseguir saber se ele esperava por alguém ou se estava apenas pensando em esfriar seu café.

Fiz meu pedido rapidamente, esquecendo do programado em ‘pedir algo novo‘ e inquieta, sentei-me atrás dele para continuar analisando-o.

Eu já estava na metade da minha bebida quando ele tomou seu primeiro gole, que de tanto mexer já deveria estar gelada por causa do ar condicionado do ambiente. Ele não tinha um notebook, celular ou tablet em mãos. Nem uma bolsa ou sacola.

Meia hora depois, comecei a me sentir incomodada com a pessoa que estava ali apenas bebendo seu café e que eu não conseguia entender nem decifrar. O que eu posso fazer se ele parecia um maldito maniaco?! Quem nos dias de hoje não tem em mãos nenhum item moderno, companhia ou um livro?!

Cerrei os olhos na direção daquele senhor quando ele levantava-se e abraçava uma garotinha pequeninha e uma senhora que a acompanhava. Manejei a cabeça negativamente e dei risada de mim mesma.

Usei quase quarenta minutos analisando um senhor como se ele fosse um louco mas quem na verdade estava pirada era eu.

642 coisas para escrever sobre

#81. Vá a um café e assista de perto duas pessoas interagindo. Em seguida, escreva sobre isso.

642 coisas sobre as quais escrever é um desafio que foi criado em 24h por 35 escritores, que se juntaram para formar o grupo The Grotto em São Francisco. A intenção era juntar mais e mais escritores, formando uma conexão de inspiração.

Os desafios podem ser feitos na ordem, ou escolhidos aleatoriamente. Como sou maluquinha e não conseguirei seguir ordem e fazê-los todos os dias, cada vez escolherei um número.

Quem quiser ver os itens, só dar uma olhadinha no meu Listography!

12.04.2016

A maior recompensa

pexels-photo-27232

Eu amo conversas profundas. Além de política, religião, filosofia, entede?!

São como, putaquepariu, confessa que você prefere falar com seu pai do que com sua mãe sobre qualquer assunto. Divida comigo suas letras de músicas preferidas das músicas que você mais tem escutado nos dias de hoje e vamos analisá-las desde o motivo do por que foram criadas, como o cantor se sentia e como nos sentimos sobre. Eu quero saber mais sobre o cachorro que sua irmã ganhou para superar o ciúmes que tinha de você e que depois, tornou-se o seu bichinho de estimação por que ela estava velha de mais e não se importava mais com animais. Conte-me da sua vontade de ter um gato e por motivos de doenças crônicas não poder tê-lo. Fale da sua infância e como era ter um amigo imaginário que matou seu melhor amigo, que aliás, namorava seu outro amigo. Quais são os livros que você gosta de ler quando está sozinho em seu quarto? Ou quando sua mente não para de desejar coisas profundamente perdidas. Diga-me mais sobre as coisas que você pensa antes de dormir. Pode contar o jeito que gosta de trepar. O por quê de acender aquele cigarro logo ao acordar. Como você se sente a última pessoa do mundo quando olha o tumblr e vê todas aquelas pessoas felizes com seus amores, mesmo sabendo que é tudo enfeitado para um click.

Conte-me sobre qualquer coisa e sobre tudo.

Tudo que eu quero é ser a única que se interessa e quer ouvir tudo sem parar as conversas para olhar as notificações do celular.

Por favor, me deixe ser a única a saber de tudo.  

Quero me alimentar da alma que completa a minha. 642 coisas para escrever sobre

#63.  A refeição perfeita.

642 coisas sobre as quais escrever é um desafio que foi criado em 24h por 35 escritores, que se juntaram para formar o grupo The Grotto em São Francisco. A intenção era juntar mais e mais escritores, formando uma conexão de inspiração.

Os desafios podem ser feitos na ordem, ou escolhidos aleatoriamente. Como sou maluquinha e não conseguirei seguir ordem e fazê-los todos os dias, cada vez escolherei um número.

Quem quiser ver os itens, só dar uma olhadinha no meu Listography!

05.04.2016

Leilão de um corpo (quase) perfeito

My Tattoos | A Bela, não a Fera

O herdeiro deseja leiloar 25 anos de bagunças dentro da morada de sua alma. Ele possuí 50% da funcionalidade dos dois pulmões e o restante foi perdido para uma doença crônica.

O cérebro, pelas noites, é um mar de agitação e pensamentos eloquentes para a idade de uso mas, durante o dia, e se, sob o efeito do sol, pode tornar-se meio inútil e com pensamentos suicidas.

Sobre os sentimentos da morada: a tristeza e o pesar fazem maior parte da alma, algo como vazio existencial e necessidade de ajudar o próximo sempre, sendo hoje em dia desvalorizado e assim, baixando um pouco do valor do bem.

O amor já foi dos maiores espaços do corpo, situado entre o cérebro e o coração. Costumava funcionar com borboletas no estômago, mãos que soavam e tremiam, textos extremamente apaixonados e beijos quentes. Hoje, quase não se é sentido e se perde na brevidade das palavras das pessoas vazias que cruza.

A criatividade, para a idade, está reforçada por conta dos mais de 300 livros lidos entre eles de aventura, fantasia e auto ajuda. Um bom repertório para quem procura ajuda em tarefas que exijam a facilidade de comunicação e trabalhos manuais.

Adornos por toda a extensão da pele, se não for vendido separadamente, é o que valoriza. Arte moderna contemporânea passada com tinta e agulha para o tecido humano.

É desejável vender o total pois assim teria a possibilidade de um valor maior pelo conjunto mas é possível negociar coração, rins e sentimentos.

642 coisas para escrever sobre

#67. Escreva uma vida como o inventário de um leilão.

642 coisas sobre as quais escrever é um desafio que foi criado em 24h por 35 escritores, que se juntaram para formar o grupo The Grotto em São Francisco. A intenção era juntar mais e mais escritores, formando uma conexão de inspiração.

Os desafios podem ser feitos na ordem, ou escolhidos aleatoriamente. Como sou maluquinha e não conseguirei seguir ordem e fazê-los todos os dias, cada vez escolherei um número.

Quem quiser ver os itens, só dar uma olhadinha no meu Listography!

Página 1 de 512345
Translate »