24.02.2017

Freebie | Guia de Reeducação Alimentar para Hipotireoidismo

Photo via VisualHunt.com

Visitando grupos sobre Hipotireoidismo no Facebook, percebi que uma das maiores reclamações de quem faz o tratamento com a Levotiroxina Sódica é a dificuldade de perder peso.

Se o medicamento não ajuda nos seus sintomas (a baixa produção do hormônio), existe uma outra forma para ajudar a sofrer menos com esse tratamento que é para a vida toda.

Como isso é possível?

Mudando alguns hábitos:

  • Melhorar sua alimentação diária com base nos alimentos que ajudam ao tratamendo Hipotireoidismo;
  • Mexer-se: desde que seja uma pequena caminhada de 20 minutos ou limpar a casa (para acelerar o metabolismo, yay)

Muitas pessoas, assim como eu, fazem um longo tratamento de Hipotireoidismo e nunca parou para ler sobre os alimentos bons e ruins, nem mesmo pode ir em uma nutricionista.

Foi mais ou menos o que eu falei nesse video aqui:

Baixe aqui seu Guia de Reeducação Alimentar para Hipotireoidismo 

Gostaria de ressaltar que recomendo que você procure um médico e nutricionista antes de começar a seguir esse Guia.

No video, falo item por item e explico algumas coisas, vale muito a pena do clique!

Adaptar a alimentação ao Hipotireoidismo é a melhor forma de viver bem com a doença

Você pode estar tomando o medicadomento na hora certa mas se a sua alimentação estiver inadequada, essa é uma batalha invencível!

A decisão de modificar os alimentos do dia a dia para tratar a tireoide é a melhor escolha para uma vida longa e sem sustos.

Baixe aqui seu Guia de Reeducação Alimentar para Hipotireoidismo 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Gostaria de ressaltar que recomendo que você procure um médico e nutricionista antes de começar a seguir esse Guia.

E em agradecimento, peço que você clique aqui em baixo e compartilhe em suas redes sociais!

Os comentários estão abertos para um bate papo! Só chegar!

E não esqueça de tomar seu Puran! 

 

14.11.2015

14 de Novembro: Dia mundial do Diabetes

14 de novembro dia mundial diabetes

“Já são mais 12 milhões de diabéticos no Brasil e a estimativa da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD) é que até 2030 esse número tenha aumentado em 60%.” via DNA Center

Começo a postagem com esses dados sobre o Diabetes, uma doença silenciosa que muitas pessoas acham que é aquela ‘que não pode comer nada com açúcar’.O Brasil é considerado o país da America Latina com maior número de pessoas afetadas com diabetes tipo 2!

Me senti no direito de falar sobre Diabetes por que muitas pessoas acham que é algo hereditário ou só para pessoas que comem muito doce. A obesidade vem seguida de várias doenças e o Diabetes é uma delas.

14 de novembro dia-mundial-do-diabetes

É só uma picadinha no no dedo para descobrir e nesse mesmo exame dá pra descobrir qual tipo (sim, existem tipos!!!) de Diabetes você tem.

 ✓ Diabetes tipo 1:

Quando o portador necessita de injeções diárias de insulina para manter a glicose no sangue em valores normais. Há risco de vida se as doses de insulina não forem dadas diariamente, embora ocorra em qualquer idade, esse tipo da doença é mais comum em crianças, adolescentes ou adultos jovens.

Sintomas (que podem vir abruptamente)

  • Sede excessiva
  • Rápida perda de peso
  • Fome exagerada
  • Cansaço inexplicável
  • Muita vontade de urinar
  • Má cicatrização
  • Visão embaçada
  • Falta de interesse e de concentração
  • Vômitos e dores estomacais, frequentemente diagnosticados como gripe.

 ✓ Diabetes tipo 2

Geralmente, os portadores são pessoas obesas com mais de 40 anos de idade. Atualmente se vê com maior frequência em jovens, em virtude dos maus hábitos alimentares, sedentarismo e estresse. Nesse tipo, encontra-se a presença de insulina, porém sua ação é dificultada pela obesidade, o que é conhecido como resistência insulínica, uma das causas de hiperglicemia.

Os mesmos sintomas do diabetes tipo 1 acima podem também ocorrer em pessoas com diabetes tipo 2 só que  geralmente são menos evidentes. Crianças com diabetes tipo 2, estes sintomas podem ser moderados ou até mesmo ausentes.

 ✓ Diabetes gestacional:

Durante a gravidez é gerada a presença de glicose elevada no sangue e geralmente se normaliza após o parto. No entanto, as mulheres que apresentam diabetes gestacional possuem maior risco de desenvolverem diabetes tipo 2 tardiamente, o mesmo ocorrendo com os filhos.

-Ok, Bela, e o que isso tem a ver com obesidade?!

O diabetes se desenvolve em pessoas obesas por que a insulina, hormônio que regula a quantidade de glicose no sangue, tem dificuldade em agir em tecidos gordurosos, elevando os níveis de glicose, assim com o aumento de peso, pode despertar a diabetes.

4 maneiras de combater a obesidade:

A Bela não a Fera Obesidade

A campanha do Dia Mundial do Diabetes tem intenção de conscientizar cada um: você, parentes, amigos… Quem está próximo 

Caso sinta algum desses sintomas citados láaa em cima, marque uma consulta com seu médico!

Página 1 de 6123456
Translate »