18.11.2017

Como me organizar para comprar no Black Friday?

Sou neta de português e desde cedo aprendi a economizar, pechinchar e me programar.

Nunca tive dívidas, sempre preferi comprar á vista e nunca paguei contas atrasadas. Com essas afirmações, creio que esse post tenha algum reconhecimento por ser escrito por mim!

Tenho meus momentos de consumismo mas penso mil vezes antes de comprar e quando o faço, só compro se for exatamente o que eu queria, nunca aceitando possíbilidades paralelas

Como me organizar para comprar no Black Friday?

  • Antes de qualquer coisa, faça duas listas separando-as em coluna QUERO e coluna PRECISO. Consegue captar a idea?  Nem sempre o que queremos é algo que precisamos mas normalmente, se precisamos de algo, também queremos, o que leva também ás prioridades. 
  • Ter o valor anotado (ou print no celular) do valor do que vai comprar é algo inteligente de se fazer em dias que sabemos que muitas lojas sobem o valor dos produtos no mês ou dias antes do Black Friday
  • Tenha em mente se o produto vale mesmo a pena ser comprado no impulso já que em Dezembro/Janeiro sempre existem novas versões e descontos. 
  • Prefira por não buscar discontos online ao clicar em propraganda na internet. Se conhece algum site, vá direto nele, pelo seu navegador e evite fraudes. 

  • Já indiquei aqui e indicarei novamente: Cadastre-se no Méliuz e receba porcentagens do seu produto de volta. O site funciona como um programa de fidelidade mas recompensando você com dinheiro, não com pontos. 

O Méliuz é um portal que disponibiliza, gratuitamente, cupons de desconto das melhores lojas online do Brasil e ainda te devolve parte do valor gasto em suas compras, direto em sua conta bancária.

Como sou legal e indiquei o site pra você, cadastre-se com meu link, ganhe uns trocados (De primeira já ganha R$10)e me dê de presente uns trocados!

  • Algumas lojas fazem descontos ainda maiores se você mostrar que algum competidor está vendendo mais barato!
  • Fique de olho na Cyber Monday que algumas lojas fazem para eletronicos!
  • Procure as regras das lojas que vai comprar: se pode devolver, trocar ou ter dinheiro de volta! Guarde os recibos também! 
  • Pense nos presentes de Natal! Um mês de diferença e mais dinheiro no bolso. 

O que está na sua lista de Natal que vale a pena comprar na Black Friday? 

*** Este não é um publipost.

06.11.2017

O lado negro do chocolate – Documentário

Photo via Visual hunt

Sou chocólatra.

Essa frase tem que ser a primeira de todo esse texto porque com grandes afirmações, temos que ficar atentos com o que consumimos nesse mundo que parece cada vez mais informado, porém não tão justo. 

No Brasil, não lembro de nenhum produto que tinha a etiqueta do Fair Trade ou comentários sobre. Até que no começo desde ano dei de cara com esse documentário (bem na época da páscoa, por sinal) que só não me chocou mais, porque vim de um país em que o trabalho escravo ainda existe SIM em plenos 2017.

Fair Trade ou Comércio Justo: contribuí para o desenvolvimento sustentável ao proporcionar melhores condições de troca e a garantia dos direitos para produtores e trabalhadores marginalizados. É uma alternativa concreta e viável frente ao sistema tradicional de comércio.

Fonte: SEBRAE https://www.sebrae.com.br/

Crianças são vendidas e sequestradas para trabalhar nas fazendas de cacau, obtendo pouco ou nenhum dinheiro em troca e sustentando empresas milhonárias. 

A Costa do Marfim é o maior produtor de cacau do mundo e é responsável por cerca de 42% de toda a produção mundial. O governo da Costa do Marfim afirma que o trabalho escravo infantil é proibido e combatido. 

As sete empresas onde foi identificado o trabalho escravo infantil para a produção de chocolate neste documentário são: Hershey, Mars, Nestlé, ADM Cocoa, Godiva, Fowler’s Chocolate e Kraft.

E desde então não compro absulutamente nada dessas empresas e procuro ler os rótulos, dando preferência aos que tem a etiqueta do Fair Trade da União Européia

Você conhecia o Fair Trade ou O  lado negro do Chocolate – Documentário?! Deixa aqui nos comentários o que você acha de tudo isso!

31.10.2017

Halloween Party 2017

Ano passado não comemorei Halloween nem me fantasiei. Esse ano, com amigos maravilhosos que tenho, não daria para deixar de lado essa celebração em que posso ser simplesmente… Eu mesma! 

No final de semana, meus amigos fizeram uma festa e eu fui ajudar a preparar uma comidinha e a decorar. Isso fez com que eu lembrasse o quanto adoro fazer toda a programação da festa, decorar, pensar no cardápio…

Minha fantasia desse ano foi totalmente low budget. Fui em uma loja e falei que compraria a coisa mais barata, foi aí que encontrei a fantasia de freira e a ideia de possessão veio do meu amigo, por isso as lentes brancas. 

Sempre tenho aquelas crises de ansiedade antes de eventos sociais em que tenho que conhecer novas pessoas (principalmente se é uma festa em que todo mundo fala só finlandês, o que não foi o caso) mas no final da festa, eu estava tão feliz que senti a gratidão de mais um dia me preencher. 

E como foi o Halloween por aí? Rolou ou vai rolar alguma comemoração? 

Página 1 de 24212345... 242Próximo
Translate »